A consistência do e-mail marketing em meio à COVID-19

Inbound Marketing: tudo o que você precisa saber sobre esse assunto
18 de dezembro de 2020

A consistência do e-mail marketing em meio à COVID-19

Com o isolamento social devido à pandemia muitas empresas migraram para o digital e muitas estão seguindo no jogo por terem feito um bom trabalho com a sua base de clientes.

O e-mail marketing é a mídia mais antiga do marketing digital, esteve sempre aí, alguns adoram, alguns odeiam, mas de fato ele está sempre trazendo resultado para as empresas que fazem bom uso desta mídia.

O grande desafio das empresas em meio à pandemia é chegar até as pessoas com sua comunicação e assim como já vínhamos observando com o aumento do uso de mídias sociais, anúncios em geral na internet em portais ou no próprio Google os lances e leilões estão cada dia mais corridos e dependendo do objetivo, mais caros.

Pré-Covid vínhamos com uma certeza no que se refere ao famoso funil de vendas, onde trabalhamos por anos na tríade Conhecimento, Consideração e Conversão – claro que isso não mudou, mas muitos gestores de marketing entenderam que faz mais sentido trabalhar com uso de dados para gerar a segunda venda do mesmo cliente do que apenas ficar captando novos, pois estes compradores já passaram pela etapa de conhecimento e consideração, não faz mais sentido jogar eles de volta para o topo do funil e aí que entra o e-mail marketing, como uma ferramenta one-to-one poderosa para uma comunicação individualizada e em massa.

As ferramentas de e-mail marketing também evoluíram segundo essa lógica, dando escala para este processo de comunicar de acordo com o momento de compra de cada cliente, claro que isso não é uma tarefa simples, precisa de um bom envolvimento de TI, ferramenta e profissionais que consigam orquestrar tudo isso, mas é uma boa saída para este novo cenário em meio à pandemia.

As marcas estão usando sua base de e-mail para mostrar aos seus clientes o que estão fazendo no cenário de pandemia, enviando pesquisas para entender como estes clientes querem comprar, o que querem e diversos outros pontos que é possível se fazer, e isto vem ajudando as marcas com insights valiosos e que estão direcionando boa parte da sua estratégia de atuação em marketing digital.

Segundo dados da Dinamize, o volume de e-mail marketing de seus clientes teve um aumento de 50% no volume de disparo para Ecommerce com destaque para área financeira e de serviços de saúde. Informação que vai de encontro aos dados da PMWEB, líder em CRM e marketing automation no Brasil, que aponta além de um aumento de 51% no volume de disparos para o mercado financeiro, um aumento expressivo de 35% no setor de Classificados, na contramão deste aumento o de Beleza teve uma diminuição de quase 50% no volume de disparos.

Vale ressaltar que o volume de envio não é a única métrica importante para ser avaliada, mas outros índices como taxa de abertura dos e-mails e taxa de clique, também devem ser otimizadas para ter bons resultados.

Investir em criar uma base saudável, com uma comunicação direcionada, com a mensagem certa, na hora certa com a oferta certa, sempre foi a melhor forma de usar essa mídia, e em meio à Pandemia mais ainda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *